Uma parceria formada entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e a Prefeitura de Barbalha, através da Secretaria de Educação do Município, promove a salvaguarda da cultura local. Nesta quarta e quinta-feira, 18 e 19, estudantes da rede municipal de ensino participam do projeto “Memória de Festa nas Escolas” com membros do instituto para compreender a força da cultura barbalhense.

 

Ao todo, serão 16 escolas da rede municipal de ensino que recebem os trabalho até o fim de 2019, divididas em quatro etapas. Nesses primeiros encontros ocorrem apresentações das escolas Josefa Alves, Edson Olegário, César Cals e Senador Martiniano passam a conhecer a história cultural de Barbalha com foco na festa de Santo Antônio e vão realizar apresentações sobre o tema ao longo do ano.

 

Para o historiador e técnico do IPHAN, Igor Soares, o momento promove a história da festa como forma de garantir o seu fortalecimento e a manutenção da cultura, através dos estudantes. Ele explica que conhecer é a melhor maneira de engajar as crianças no processo de continuidade do evento.

 

O momento contou com palestras, apresentações de grupos de tradição e apresentação de iniciativas desenvolvidas pelos próprios alunos. Os estudantes da escola Josefa Alves, por exemplo, fazem parte do cortejo do “Pau Mirim”, que é um carregamento do pau da bandeira apenas por crianças e adolescentes.