O combate ao Aedes aegypti deve ser permanente e, em função disto, Barbalha se mobiliza, durante todo o ano, para evitar a proliferação do mosquito. Uma caminhada, reunindo profissionais de saúde, estudantes e a comunidade de um modo geral, marcou o Dia D contra a Dengue, 30 de novembro, reforçando junto à população a importância da colaboração de todos nessa luta cotidiana. O Aedes aegypti transmite, além da dengue, zica e chikungunya, e, dentre os cuidados, são indispensáveis: caixas d’água vedadas, pneus velhos sem água e em lugares cobertos, ralos limpos e com tela, pratos de vasos de plantas com areia até a borda, garrafas vazias com a boca para baixo.