O projeto de judicialização na saúde foi destaque na última publicação da revista “Sustentação”. Na sua 30ª edição, ela traz os principais destaques de ações que deram certo a partir dos municípios. Entre as publicações está o projeto que visa acabar com ações judiciais, por conta de saúde, contra o município.

 

O projeto, nascido na Secretaria de Saúde de Barbalha, busca formas de atender as demandas da população mas, principalmente, identificando quando não há mais razão para o prosseguimento dos processos. As demandas são finalizadas pelo fim do tratamento, óbito ou satisfação no atendimento.

 

A sincronização desses dados foi o suficiente para acabar com mais de 80% dos processos que vão parar na justiça. A busca ativa e uma equipe de atendimento no fórum do município também colaboraram com a redução dos índices de ações, comum a todas as prefeituras.

 

O programa genuinamente barbalhense já recebeu prêmio e medalhas em congressos nacionais e está publicado entre as páginas 48 e 49 da revista “Sustentação” como destaque de experiência a ser seguida por outros municípios.